Peça agora os seus, é vapt-vupt!

Antepasto de berinjela



Tem gente que não gosta. Mas provavelmente por que não provou meu antepasto de berinjela. Hehe... Está aí algo que é importante comentarmos. Antes de dizer que não gostamos de algum alimento, precisamos experimentá-lo de diferentes formas de preparo.

Aprecio o sabor agridoce por isso, utilizo a combinação de suco de limão, uva passas e um pouquinho de açúcar mascavo. 'Lydiane, não gosto de uva passas no meio dessas coisas'. Tudo bem, você pode tirar, fique a vontade. Gosto, não se discute. 

Ingredientes
1 berinjela média com casca
1/2 pimentão vermelho pequeno
1/2 pimentão amarelo pequeno (opcional, se não encontrar, dobre a quantidade do vermelho)
1 cebola grande
10 azeitonas
2 dentes de alho
1/2 colh. sopa de orégano
4 colh. sopa de azeite
2 colh. sopa de uva passas (opcional) mas eu amo
Suco de 1/2 limão
1 colh. sopa rasa de açúcar mascavo
Sal a gosto

Como fazer? Pique a berinjela em cubos e deixe de molho em água com um pouco de sal durante 10 minutos. Enquanto isso, pique em cubos os pimentões coloridos, cebola e alho. Lave as azeitonas em água corrente para eliminar um pouco de sal e pique-as. Em uma forma, junte todos os ingredientes, misture bem, cubra com papel manteiga ou alumínio e leve ao forno por aproximadamente 35-40 minutos. Após esse tempo, guarde o antepasto em potes de vidro, pode armazenar até 4 dias na geladeira. Você pode utilizar como recheio de pães, torradas, tapiocas, crepiocas, ou como uma guarnição do almoço e jantar. Impossível não aprovar.

Dúvida sobre essa receita? Quer ver uma receita diferente aqui no blog? Escreva nos comentários, será um prazer atendê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

PL do Veneno - tudo que você precisa saber

Oi Pessoal, vocês já fizeram sua parte? Ou ainda estão de braços cruzados, sem fazer nada, só vendo o circo pegar fogo? Como já disse Mahatma Gandhi, "Seja a mudança que você quer para o mundo!"
Para isso, fiz um resumão de tudo que está rolando em relação ao Projeto de Lei nº 6299/02, sobre o uso de agrotóxicos aqui no Brasil e ao final eu faço um breve apelo.

Esse PL se encontra em fase final de análise na câmara dos deputados. Se o pacote de medidas for aprovado, o Brasil, que já é o maior consumidor mundial de agrotóxicos, abrirá ainda mais suas portas para essas substâncias nocivas a saúde e a vida.

Com esse projeto será permitido o registro de substâncias comprovadamente cancerígenas, que são proibidos em alguns países! E serão estabelecidos níveis aceitáveis para isto, embora não exista níveis seguros para substâncias que são cancerígenas. 

Com a aprovação definitiva desse PL, o “agrotóxico” passará a ser chamado de “defensivo fitossanitário”, na tentativa de mascarar/encobrir a nocividade amplamente conhecida destas substâncias. Uma baita safadeza! E será permitida a venda de alguns agrotóxicos sem receituário agronômico e de forma preventiva, favorecendo ainda mais o uso indiscriminado. Um absurdo!

Além disso, a aprovação de novos agrotóxicos passará para as mãos de uma comissão formada por “especialistas da área”, inclusive por representantes dos setores do agronegócio e das empresas que produzem e comercializam os agrotóxicos, podendo ser tomadas decisões apenas de interesse do agronegócio e das indústrias químicas, deixando de lado a preocupação com a saúde da população. Hoje essa aprovação é de responsabilidade do IBAMA, ANVISA e Ministério da Agricultura e Abastecimento que fazem um controle maior da entrada de novos agrotóxicos no país. Na minha opinião, é importantíssimo a participação de representantes da sociedade, como você e eu, nesse tipo de comissão, para revindicar as necessidades e direitos do povo brasileiro!

A regulação específica sobre propaganda de agrotóxicos irá acabar, não haverá mais regra específica sobre as propagandas, tornando a regulação mais frágil e permitindo o incentivo ao uso de agrotóxico. É importante que você se mobilize e assine a petição no site www.chegadeagrotoxicos.org.br vamos todos lutar pela vida. Peça a mãe, pai, avô, sobrinho, vizinho... todo mundo precisa assinar essa petição!

Dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Frutosemia e má absorção de frutose: qual o diagnóstico e tratamento definitivo?

Oi pessoal, tudo jóia?

Tenho recebido pacientes com o diagnóstico médico de intolerância à frutose. Todos realizaram apenas o exame de prova, também conhecido como teste de absorção ou de tolerância à frutose, no qual o paciente faz a ingestão de frutose e após 30, 60 e 90 minutos é feito a coleta sanguínea e analisada a concentração sérica de frutose. Esse exame é o mais comum, porém o padrão ouro para o diagnóstico de frutosemia e também da má absorção de frutose é o teste de hidrogênio expirado. Sinceramente, como profissional da saúde, acredito que neste caso, fazer um diagnóstico apenas por meio de sintomas e um único tipo de exame é imprudência.

Queridos, vamos entender melhor a fisiopatologia dessa doença. A frutosemia, ou como é mais conhecida, a intolerância à frutose, é um erro genético inato do metabolismo da frutose, causado pela deficiência da principal enzima, aldolase B, responsável pelo metabolismo hepático da frutose alimentar. Trata-se de uma doença rara, sua incidência é de 1 caso para cada 20000 nascidos vivos, e é manifestada na infância, com frequência durante a introdução alimentar do bebê. Pacientes com frutosemia são sensíveis às fontes de frutose, incluindo sacarose, sorbitol e apresentam diarreia, gases, náuseas, dor e inchaço abdominal.

Neste sentido, reflita:


Será mesmo, que eu tenho intolerância a frutose? 

Os sintomas surgiram durante a infância?


Talvez o seu problemas não seja a frutosemia, mas a má absorção da frutose! Isso mesmo! Muitos pacientes apresentam excessiva ingestão de frutose e alterações na microbiota intestinal que levam à má absorção desse carboidrato. Essa condição clínica está relacionada à disbiose intestinal, ou seja, o desequilíbrio na microbiota intestinal ou até mesmo com doença gastrointestinal, como a síndrome do intestino irritável.

Para você pensar:

Como está o funcionamento do meu intestino?

Com que frequência eu faço cocô?

Qual é a forma das minhas fezes? Dê uma expiada! 

Eu tenho tratado bem do meu intestino? 

Quais atitudes posso tomar para cuidar melhor do meu intestino?


Bom, os sintomas e diagnóstico da má absorção da frutose são bem semelhantes aos da frutosemia. Inclusive o tratamento! O único tratamento efetivo para ambas doenças é a redução definitiva de alimentos que contenham frutose, e deve ser mantido por toda a vida. Destaco que  em alguns casos, a frutose encontrada nas frutas não é o maior problema e que os sintomas se agravam quando os pacientes consomem a frutose proveniente principalmente de produtos industrializados como refrigerantes, bebidas energéticas, cereais refinados, biscoitos, misturas para bolos, sorvetes e pães! Ah, meu protocolo para tratamento da má absorção à frutose também inclui estratégias nutricionais para equilibrar a microbiota intestinal.

Assim, quero incentivá-lo a conversar melhor com seu médico, inclusive pergunte sobre a necessidade de fazer mais de um exame para fechar o diagnóstico. E é claro, invista em planejamento alimentar personalizado! Procure um nutricionista capacitado. Tudo bem?

Dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Aveioca

Oi pessoal! Tudo bem? Tem muitos pacientes que comem tapioca com ovo todo santo dia. E as vezes trocam pela Rap 10. Essas duas opções não são as melhores. ☝Vou dizer o porque e ainda de quebra vou dar uma outra opção bem melhor. Ok?😉 .

👉 A fécula de mandioca não tem glúten. Isso é legal, porque é importante reduzirmos a quantidade de glúten na nossa alimentação, contudo, em muitos casos não é necessário excluí-lo da dieta, apenas reduzí-lo. Por outro lado, a fécula de mandioca tem pouca fibra e apresenta alto índice glicêmico. Para diabéticos e obesos não é a melhor opção.

👉 A Rap 10 é tão prática e tão fininha, parece tão leve e saudável. SQN.🙈 Ela tem 'gordura vegetal' hidrogenada e elevada quantidade de sódio. O que pode contribuir para alterações no perfil lipídico e também retenção de líquido corporal 📈 .

👉Quero deixar bem claro, que é possível vez e outra encaixar esses ingredientes/alimentos nas suas refeições. Mas que não seja rotina, tudo bem? Se você deseja seguir uma alimentação mais nutritiva, equilibrada em nutrientes é interessante incluir outras opções.

👉Assim, você pode optar pela aveioca. É super simples. Você vai precisar de três ingredientes: 
3 colh. sopa de aveia fina ou em flocos
5-6 colh. sopa de água
1 pitada de sal marinho. 


Como fazer? Adicione todos os ingredientes em uma caneca. Com o auxílio da colher de sopa, misture bem. Deixe descansar por 5 minutinhos. Em uma frigideira antiaderente ainda fria espalhe um fiozinho de azeite e em seguida a misturinha de aveia. Ligue o fogo e deixe-o baixo. Não usar a tampa, pois queremos que a água evapore. Quando as bordas estiverem bem douradinhas, com cuidado vire a aveioca. A massa deve ficar bem sequinha. Depois só rechear a massa. 

Você pode combinar creme de amendoim com frutas ou uma proteína (tofu, homus/cottage/frango*) e salada da sua preferência (tomate, manjericão...). Fica uma delícia!👌😋😍 

*Apesar de ser vegana e mais conhecida por atender veganos e vegetarianos, também tenho muitos pacientes que comem carne, principalmente os que atendo em Uruaçu. ☝ 

Dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.

Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Mousse vegana de maracujá

Oiii! Como você está? Espero que estejas bem.


A mousse é uma receita de origem Francesa, que agrada muita gente. Geralmente preparada com creme de leite ou claras em neve. Por isso, pensei que seria legal compartilhar por aqui uma versão vegana de mousse de maracujá. Talvez uma das sobremesas mais apreciadas pelos brasileiros.

Essa mousse é super prática, você vai precisar de no máximo quatro ingredientes, se optar por adicionar agar agar. 

Ingredientes:

1 lata ou caixinha de creme de 'leite' de soja
1 lata ou caixinha de 'leite' condensado de soja
3 latas ou caixinhas dessas, que citei acima de polpa de maracujá sem sementes (em torno de três maracujás grandes)
Polpa de maracujá com sementes (opcional)

Como fazer? Em um bowl adicione o creme de 'leite' e o 'leite' condensado, ambos de soja. Em seguida adicione no liqui a polpa de maracujá e bater bem. Coar com o auxílio de peneira, para remover as sementes. Devolver a polpa já coada para o liqui, acrescentar o creme de 'leite' e o 'leite' condensado. Bater bem e em seguida adicionar em copos ou taças em porções individuais. Em cada copo costumo adicionar uma colher rasa de polpa de maracujá com sementes s/ açúcar. Deixar na geladeira durante pelo menos uma hora antes de servir.

Dicas: - Essa receita rende 4 copos médios.
- Gosto da mousse mais cremosa, por isso não utilizei agar agar. Porém, se você preferir uma sobremesa mais firme é interessante usar mais esse ingrediente na receita. Vou explicar como utilizá-lo: Após bater e coar a polpa de maracujá, transfira-a para uma panela, adicione 1/2 colh. (chá) de agar-agar. Mantenha o fogo médio, misture bem e deixe ferver. Depois colocar essa mistura no liqui, adicionar os demais ingredientes e bater bem.
- Se você tiver o paladar muito aguçado, você vai sentir um sabor de soja bem sutil, quase imperceptível, beeem no final. Portanto, se preferir, pode utilizar creme de arroz em substituição ao de soja. Tranquilo?
- Tanto o creme de soja e arroz como o 'leite' condensado de soja você encontra em empórios naturais ou grandes redes de supermercado.

Ficou com dúvidas sobre a elaboração dessa receita? Escreva nos comentários, será um prazer ajudá-lo(a).

Receba ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar! Assine minha news e ganhe de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe: