Peça agora os seus, é vapt-vupt!

Fracionar a ingestão de proteínas após exercício pode interferir na hipertrofia muscular

Já é consentimento de muitos que a ingestão proteica, após o exercício físico de hipertrofia, favorece o aumento de massa muscular, quando combinado com a ingestão de carboidratos, reduzindo assim, a degradação proteica e que o aumento da massa muscular ocorre como consequência do treinamento, assim como a demanda proteica, não sendo o inverso verdadeira. Certo?

Bom, recentemente pesquisadores apresentaram uma novidade no consumo de proteína e hipertrofia muscular. Verificou-se que o tempo e distribuição de ingestão de proteínas após o exercício pode interferir na hipertrofia muscular, ou seja, a distribuição da ingestão de proteínas é uma variável importante para promover a realização e manutenção da massa muscular.

Compararam-se três padrões diferentes de ingestão de 80 g de proteína, durante doze horas após o exercício de resistência em vinte e quatro homens treinados. Estes foram divididos em três grupos com os seguintes protocolos: 8 doses de 10 g a cada 1,5 horas (“pulse”), 4 doses de 20 g a cada 3 horas (intermediário), ou 2 doses de 40 g a cada 6 horas (“bolo”).

Todos os protocolos de ingestão aumentaram a síntese de proteína miofibrilar (SPM), mas o protocolo
“Intermediário” (4 doses de 20g a cada 3 horas) provocou maior SPM em comparação aos demais protocolos.

Assim, este estudo proporciona novas informações sobre o efeito de modular a distribuição da proteína sobre respostas anabólicas no músculo esquelético e tem o potencial para maximizar os resultados de formação de resistência para alcançar a massa muscular de pico. 

No entanto, mais importante do que adequar a ingestão de proteínas pós exercício, é dar atenção a alimentação diária de modo geral, a qual precisa estar balanceada em relação ao aporte energético, de carboidratos, lipídeos, vitaminas e minerais para que o ganho de massa muscular seja efetivo e eficiente. Funciona como  num treinamento para hipertrofia. Para "trincar" o corpo não basta trabalhar o abdômen, correto? É preciso definir braços e pernas também. Portanto, procure um nutricionista hoje mesmo, ele é o profissional ideal para elaborar uma Plano Alimentar Personalizado, ajustado ao seu objetivo. 

Abraços. 

Referência:
ARETA, J.L. et al. Timing and distribution of protein ingestion during prolonged recovery from resistance exercise alters myofibrillar protein synthesis. The Journal of Physiology, v. 591, p. 2319-2331, 2013.

Gostou? Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão liberados para publicação os comentários que contenham ofensas ou palavras agressivas, links para sites duvidosos, ilegais ou mensagens de cunho publicitário. Caso seu comentário não seja aprovado imediatamente, aguarde. Em breve ele será moderado e você, comunicado por e-mail sobre a liberação. Seu endereço de e-mail não será publicado.