Peça agora os seus, é vapt-vupt!

Jejum intermitente é melhor que reeducação alimentar?

Oi queridos! Você já fez jejum? Durante a minha vida já fiz um bocado, não com o intuito de emagrecer, mas como prática religiosa, com objetivo espiritual, com propósito de ter uma melhor comunhão com o Todo Poderoso. 

Sempre que preciso de uma resposta sobre algo importante ou mesmo restaurar a aliança com o Divino (pois sou imperfeita, erro pakas!), aposto no jejum + oração. O jejum me conduz a plena lucidez espiritual e me proporciona uma profunda comunhão com o Todo Poderoso, pois meu corpo não utiliza 'combustível' para digestão, assim meu cérebro obtêm mais energia para refletir e tomar decisões.

Além do jejum espiritual, existe outro tipo de jejum que está em alta... Vamos conversar sobre jejum intermitente? Está todo mundo falando a respeito, outros fazendo...mas será que emagrece mesmo? O que os estudos tem mostrado? Mas o certo não é comer de 3 em 3 horas? Aiaiai.

Bom, o jejum intermitente surgiu a partir de um 'olhar' ao passado. Muuuuito tempo atrás, nossos antepassados não se alimentavam a cada 3 horas, mas 1 vez ao dia, a cada 2 dias e olha lá! Isso não era uma estratégia para emagrecer e controlar parâmetros bioquímicos, mas refletia o contexto que eles viviam, onde havia pouca comida. Obter comida não era algo fácil, era necessário caçar, cozinhar e o apetite era voraz, pois não sabiam se no dia seguinte teriam sucesso na caça.

Ao contrário, hoje falamos para nossos filhos, sobrinhos: 'Calma, amanhã teremos biscoitos, eles não vão fugir, sair correndo!' Pois temos uma facilidade enorme para encontrar alimento, onde cozinhar nem sempre é necessário, basta pedir um delivery ou se dirigir ao restaurante mais próximo. Mesmo para os que preferem cozinhar, temos equipamentos e utensílios que facilitam a vida, que inclusive as nossas bisavós nunca usaram.

No jejum intermitente há dias que seu corpo terá um balanço energético, e outros dias ele não terá. Porque em alguns protocolos é preconizado que no dia do jejum você consuma no máximo 25% das suas necessidades energéticas (calorias que você precisa) e outro dia, consuma 100%, e assim, vai alternando. Neste sentido, muitas horas sem alimentar vai exigir que o organismo trabalhe de modo diferente, levando o corpo a utilizar gordura como fonte de energia, algo interessante. 

Estudos em ratos mostram efeitos positivos, principalmente no metabolismo de carboidratos e lipídeos. Foi mostrado melhora da composição corporal, aumento da sensibilidade à insulina nas células musculares e hepáticas, redução no uso da glicose como fonte de energia, aumento da mobilização dos estoques de lipídeos e inclusive maior longevidade desses animaizinhos. Já em humanos esses efeitos não são consistentes.

É preciso considerar que quando se faz o jejum intermitente nosso corpo não entende que isso é uma opção, mas que a comida está escassa (lembra dos nossos antepassados, que mencionei acima). Assim, após o período de jejum é muito comum a pessoa exagerar, e inclusive apresentar compulsão alimentar. Esse ponto é muito delicado e sério, pois compulsão alimentar é um gatilho para doenças psiquiátricas. 

'Poxa Lydiane, mas agora você viajou na maionese'.

SQN. Assim como uma dieta restritiva, o jejum intermitente pode contribuir para a compulsão, principalmente quando se segue protocolos de 24, 30, 40 horas de jejum intermitente. Isso é muito sério, compulsão alimentar não é brincadeira.




Ressalto que se a utilização do jejum intermitente levar ao déficit energético crônico, com certeza poderá levar à perda de peso e gordura. Isso é bem claro nos estudos inclusive em humanos. Alguns indivíduos tem maior adesão do que outros, e uma vez controlado o peso, é possível melhorar parâmetros metabólicos, como glicose, pressão arterial e perfil lipídico. Porém, esses efeitos do jejum intermitente, não é superior à reeducação alimentar combinada com atividade física!

Você já vez jejum intermitente? O nutricionista te auxiliou e o ajudou na escolha do protocolo? Qual foi sua experiência?  Me conte nos comentários.

Ah, ainda têm dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Gostou? Compartilhe:

4 comentários:

  1. Flor, já ouvi falarem que o JI tem diferença de resultados para homens e para mulheres. Vc sabe me dizer se tem mesmo ou se posso interpretar todos resultados sem ligar para o sexo das pessoas envolvidas nas pesquisas?
    Outra dúvida que tenho é para o ganho de massa muscular, para alguém que não tem interesse em perder peso e sim em hipertrofiar ele é mesmo aliado? Fica a dica para um novo post rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gy, muito feliz por ler seu comentário! Até agora não encontrei nenhum artigo abordando essas diferenças. Quanto ao ganho de massa magra, um estudo com ensaio de oito semanas em ratos, mostrou que os animais submetidos ao jejum intermitente a cada dois dias, combinado com exercício físico aumentou significativamente a massa magra dos ratinhos. Mas falta estudos em humanos. Beijos.

      Excluir
  2. Eu me sinto melhor fazendo jejum intermitente do que a dieta de 3 em 3 horas. Quando passo um longo período sem comer sinto que meu organismo funciona com mais eficiência e tenho um maior desempenho nas atividades diárias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Unknown! Bacana. Tem pacientes que respondem melhor ao jejum intermitente do que outros. Possivelmente seja o seu caso. Neste sentido, antes de decidir por mudanças na rotina alimentar é importante procurar o nutricionista, pois ele irá avaliar cada caso clínico e verificar se é possível o paciente ser beneficiado por esse protocolo ou não. Abração.

      Excluir

Não serão liberados para publicação os comentários que contenham ofensas ou palavras agressivas, links para sites duvidosos, ilegais ou mensagens de cunho publicitário. Caso seu comentário não seja aprovado imediatamente, aguarde. Em breve ele será moderado e você, comunicado por e-mail sobre a liberação. Seu endereço de e-mail não será publicado.