Peça agora os seus, é vapt-vupt!

Quibe vegetariano assado



No percurso da academia para casa, me deu vontade de comer quibe. Então, cheguei em casa, chequei na geladeira e armários se tinha os ingredientes e tal, só não tinha hortelã. Affs, logo ele! Mas resolvi fazer assim mesmo e o resultado ficou muito bom! Anote minha receita e #vapracozinha.

Ingredientes:
2 xícaras de triguilho (trigo para quibe)
1 xícara de amendoim ou amêndoas trituradas, dessa vez usei amendoim
2 cenouras médias
½ xícara de hortelã picada, como estava em falta na minha geladeira coloquei 1 colh. chá de chimichurri
1/2 xícara de cebolinha verde
1 cebola roxa média
2 colh. sopa de alho poró
1/2 cabeça de alho picadinho
Suco de 1 limão
2 colh. sopa de azeite
Sal marinho a gosto

Como fazer? Coloquei o triguilho de molho em um bowl com bastante água, por aproximadamente 1 hora. Marquei esse tempo no relógio, para não me perder com o horário.
Enquanto isso, triturei o amendoim no liqui, (Estou sem processador. Se quiser me presentear com um. Fiquem a vontade. Será muito bem vindo! Rsrs...) e reservei.

Ralei as cenouras, piquei cebola, alho, alho poró, cebolinha e reservei.

Untei uma forma média de vidro com azeite e farinha de aveia (estava sem farinha de trigo integral em casa, então quem não tem cão, deve caçar com gato, não é isso que o ditado diz? Hehe...)

Fui tomar banho e quando voltei pra cozinha já estava na hora de espremer o triguilho. Para esta etapa use as mãos, esprema bem até sair a água e reserve em outro bowl.

Acrescentei o restante dos ingredientes, misturei bem e ao poucos fui adicionando a massa no liqui (você pode usar o processador, é bem mais ligeiro) até rocessar toda a massa. E o jeito foi dançar um pouquinho com o liqui para triturar bem a massa. Por vez coloquei por volta de 4 colh. sopa bem cheias da massa, para bater. Essa etapa é muito importante, responsável por deixar a massa mais macia, gostosa, sem ficar esfarelando.

Você pode enrolar bolinhos em formato de quibe (particularmente acho mais gostoso, mas demanda mais tempo) ou na pressa e falta de tempo espalhe a massa já triturada na forma untada e asse em forno pré-aquecido a 220°C por aproximadamente 30 minutos. Retire do forno e sirva.

É possível congelar já em porções, por até 7 dias. Daí é só retirar do congelador e esquentar no forno.

Cai bem no almoço, jantar, tem dias que até de manhã eu como acompanhado de frutas. Muito bom!


Ficou com dúvidas sobre a elaboração dessa receita? Escreva nos comentários, será um prazer ajudá-lo(a).

Receba ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar! Assine minha news e ganhe de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Jejum intermitente é melhor que reeducação alimentar?

Oi queridos! Você já fez jejum? Durante a minha vida já fiz um bocado, não com o intuito de emagrecer, mas como prática religiosa, com objetivo espiritual, com propósito de ter uma melhor comunhão com o Todo Poderoso. 

Sempre que preciso de uma resposta sobre algo importante ou mesmo restaurar a aliança com o Divino (pois sou imperfeita, erro pakas!), aposto no jejum + oração. O jejum me conduz a plena lucidez espiritual e me proporciona uma profunda comunhão com o Todo Poderoso, pois meu corpo não utiliza 'combustível' para digestão, assim meu cérebro obtêm mais energia para refletir e tomar decisões.

Além do jejum espiritual, existe outro tipo de jejum que está em alta... Vamos conversar sobre jejum intermitente? Está todo mundo falando a respeito, outros fazendo...mas será que emagrece mesmo? O que os estudos tem mostrado? Mas o certo não é comer de 3 em 3 horas? Aiaiai.

Bom, o jejum intermitente surgiu a partir de um 'olhar' ao passado. Muuuuito tempo atrás, nossos antepassados não se alimentavam a cada 3 horas, mas 1 vez ao dia, a cada 2 dias e olha lá! Isso não era uma estratégia para emagrecer e controlar parâmetros bioquímicos, mas refletia o contexto que eles viviam, onde havia pouca comida. Obter comida não era algo fácil, era necessário caçar, cozinhar e o apetite era voraz, pois não sabiam se no dia seguinte teriam sucesso na caça.

Ao contrário, hoje falamos para nossos filhos, sobrinhos: 'Calma, amanhã teremos biscoitos, eles não vão fugir, sair correndo!' Pois temos uma facilidade enorme para encontrar alimento, onde cozinhar nem sempre é necessário, basta pedir um delivery ou se dirigir ao restaurante mais próximo. Mesmo para os que preferem cozinhar, temos equipamentos e utensílios que facilitam a vida, que inclusive as nossas bisavós nunca usaram.

No jejum intermitente há dias que seu corpo terá um balanço energético, e outros dias ele não terá. Porque em alguns protocolos é preconizado que no dia do jejum você consuma no máximo 25% das suas necessidades energéticas (calorias que você precisa) e outro dia, consuma 100%, e assim, vai alternando. Neste sentido, muitas horas sem alimentar vai exigir que o organismo trabalhe de modo diferente, levando o corpo a utilizar gordura como fonte de energia, algo interessante. 

Estudos em ratos mostram efeitos positivos, principalmente no metabolismo de carboidratos e lipídeos. Foi mostrado melhora da composição corporal, aumento da sensibilidade à insulina nas células musculares e hepáticas, redução no uso da glicose como fonte de energia, aumento da mobilização dos estoques de lipídeos e inclusive maior longevidade desses animaizinhos. Já em humanos esses efeitos não são consistentes.

É preciso considerar que quando se faz o jejum intermitente nosso corpo não entende que isso é uma opção, mas que a comida está escassa (lembra dos nossos antepassados, que mencionei acima). Assim, após o período de jejum é muito comum a pessoa exagerar, e inclusive apresentar compulsão alimentar. Esse ponto é muito delicado e sério, pois compulsão alimentar é um gatilho para doenças psiquiátricas. 

'Poxa Lydiane, mas agora você viajou na maionese'.

SQN. Assim como uma dieta restritiva, o jejum intermitente pode contribuir para a compulsão, principalmente quando se segue protocolos de 24, 30, 40 horas de jejum intermitente. Isso é muito sério, compulsão alimentar não é brincadeira.




Ressalto que se a utilização do jejum intermitente levar ao déficit energético crônico, com certeza poderá levar à perda de peso e gordura. Isso é bem claro nos estudos inclusive em humanos. Alguns indivíduos tem maior adesão do que outros, e uma vez controlado o peso, é possível melhorar parâmetros metabólicos, como glicose, pressão arterial e perfil lipídico. Porém, esses efeitos do jejum intermitente, não é superior à reeducação alimentar combinada com atividade física!

Você já vez jejum intermitente? O nutricionista te auxiliou e o ajudou na escolha do protocolo? Qual foi sua experiência?  Me conte nos comentários.

Ah, ainda têm dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Hambúrguer de quinoa

Já falei aqui no blog bastante sobre a quinoa, você pode conferir nos posts: Quinoa - super alimentos
Tabule de quinoa. Mas hoje quero compartilhar uma receitinha que é uma das minhas preferidas. Combina com todas as refeições: desjejum, almoço, jantar. 

Ingredientes:
4 colh. sopa cheias de quinoa tricolor cozida
2 colh. sopa de cebola
2 colh. sobr. sementes de girassol
1 colh. sopa de tomate picado sem sementes
1 colh. sopa rasa de polvilho azedo
1 dente de alho picado
Sal marinho a gosto
Páprica picante a gosto

Como fazer? Em uma panela doure a cebola, alho e tomate num fio de azeite. Dilua o polvilho em meia xícara (chá) de água fria e misture junto com a cebola e alho na panela, mantendo no fogo até fazer uma massa homogênea.
Adicione a quinoa já cozida, a semente de girassol, sal marinho e páprica picante. Misture bastante todos os ingredientes. Espere esfriar a massa e modele com as mãos o mega, ultra, power hambúrguer. Rsrs... Doure em uma frigideira antiaderente e sirva em seguida com legumes cozidos no vapor ou num sanduba super delícia com homus, rúcula e tomates frescos.

Gosto de colocar sementes de girassol ou de abóbora para além de agregar mais proteína, me proporcionar uma sensação de crocância enquanto como o hambúrguer. Porque na real, hambúrguer vegetal é diferente daqueles elaborados com carne, então eu uso algumas estratégias para deixa-lo mais saboroso possível, inclusive no aspecto da textura.

Se você não tiver páprica picante pode colocar outros temperos naturais. Uso com frequência esse tempero pois adoro seu sabor, me lembra o molho de mostarda, que a propósito é o meu preferido. Hehe.

E aí, gostou da receita? Já preparou na sua casa? Me conte, qual foi o feedback que você recebeu? Poxa, você teve dificuldades durante o preparo? Quais foram? Me fale nos comentários que irei ajudá-lo com o maior prazer! 

Ah, receba ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar! Assine minha news e ganhe de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Quinoa - super alimentos

Quinoa é um dos melhores alimentos que existe no mundo! Contém T-O-D-O-S os aminoácidos essenciais, essenciais para o bom funcionamento do organismo, e promovem fortalecimento muscular, principalmente para praticantes de exercícios físicos. Boa fonte de cálcio, fortalecendo assim, os nossos ossos e auxiliando na prevenção de osteoporose. Por causa dos ômegas 3 e 6 presentes, esse alimento é um forte aliado na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, inflamatórias e redução de colesterol. Suas fibras auxiliam no funcionamento intestinal, no equilíbrio de açúcares e gordura no sangue e por promover saciedade, dentre outros benefícios é importante incluí-la no cardápio para emagrecimento. A quinoa também tem uma boa quantidade de ferro!

Se você é vegetariano ou não e tem objetivo de hipertrofia muscular ou esportivo, não pode ficar sem esse alimento no cardápio! 

Inclusive é um dos mais fáceis de preparar, cozinha mais rápido do que arroz branco (juro!). É possível você encontrar três tipos, a mais clarinha, vermelha e negra, quanto mais escura mais antioxidantes, fibras e proteínas.

Os grãos de quinoa apresentam uma substância, as saponinas que podem dificultar a absorção de nutrientes e inclusive pode conferir um sabor meio amargo nos grãos. Portanto, é importante fazer o remolho dos grãos de quinoa (semelhante ao remolho realizado em leguminosas, porém não é necessário muito tempo!) durante algumas horas, descartar a água e então cozinhá-la. Combinado?

A forma mais simples de preparar os grãos é cozinhá-los, e comer como se fosse arroz, inclusive,  se quiser, você pode substituí-lo pela quinoa. 

Como preparar quinoa: após deixar 1 xícara (chá) de grãos de quinoa de remolho durante 60 minutos ou mais, escorra a água. Transfira os grãos para uma panela, adicione água [3 xícaras (chá) para quinoa clarinha; 4 xícaras (chá) para a vermelha ou 6 xícaras (chá) se for a negra, pois como mencionei acima, o ponto de cozimento de cada uma é diferente, ok?] sal marinho a gosto, tampe e deixe cozinhar no fogo médio até secar a  água.

Costumo cozinhar uma boa quantidade de grãos de quinoa, assim facilita minha vida durante a semana e consigo variar bastante meu cardápio, pois a partir dos grãos cozidos faço várias receitas como tabule e hambúrguer.

Além dos grãos, utilizo a quinoa em flocos e sua farinha também. Seus flocos lembram 'Mucilon' contudo, apresenta um sabor bem característico. Utilizo em mingaus, em frutas, vitaminas, receitas de biscoitos e bolos. A farinha utilizo em pães, biscoitos e bolos. Adianto que não é legal substituir toda a farinha de trigo do bolo, por exemplo, pela farinha de quinoa, pois ela é muito forte e se usada em grande quantidade pode deixar a preparação desagradável. Então, substitua uma parte. Blz?
Em Goiânia é fácil encontrar esses produtos, para você adquirir com preços mais camaradas, pechinche,  aposte nos empórios, os produtos a granel são mais baratos.

Dúvidas sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a)!

Receba ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar! Assine minha news e ganhe de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe:

Gergelim - Super Alimento


Essa sementinha é D+, apresenta benefícios como prevenção ou alívio de doenças cardiovasculares, diverticulose, câncer de cólon, diabetes tipo 2, principalmente induzida pela obesidade, além de ser neuroprotetor.

Pra você ter uma ideia do quanto esse alimento faz a diferença... a maioria das minhas pacientes reclamam de unhas frágeis e quebradiças, nesses casos sempre recomendo ingestão diária de gergelim. Nos retornos elas me contam o quanto seguir essa recomendação fez a diferença e que a manicure aprovou. Hehe.

O gergelim é rico em proteína, fibras,  ácidos graxos essenciais e minerais, com destaque para o cálcio e ferro. Contudo seu teor de nutrientes é influenciado pela forma de preparo. Quando assado ou tostado os minerais são reduzidos pra caramba, enquanto os ácidos graxos são aumentados, com destaque para o oleico (monoinsaturado). A fervura parece ser o melhor método de processamento para cozinhar o gergelim, preservando sua estabilidade oxidativa e o perfil de ácidos graxos.

Talvez a melhor forma de consumir a semente é na forma integral, semente crua e com casca. Ainda não existe estudos suficientes para ter certeza da quantidade diária exata que devemos ingerir, porém alguns estudos mostram que a ingestão de 30g/dia (2 colh. sopa), já nos traz benefícios, como a redução do risco de diabetes e obesidade.

Em casa uso o gergelim polvilhado nas saladas, frutas, vitaminas, caldos, faço gersal e uso como tempero, utilizo com frequência o homus, que leva uma boa quantidade dessa sementinha. O tahine é uma pasta de gergelim que você também pode adquirir e usar em pães e torradas. Tem um sabor bem forte, costumo usá-la combinada com mel ou agave, assim o sabor fica mais discreto. Então, boraaa incluir esse alimento no cardápio?

Dúvida sobre esse assunto? Escreva nos comentários, será um prazer respondê-lo(a).

Quer receber ajuda extra para você seguir firme com a reeducação alimentar? Assine minha news e receba de brinde e-books de receitas saudáveis e muito mais.

Aproveite e curta nossa página no Facebook! Sempre você encontra informações valiosas sobre nutrição, alimentação saudável para emagrecimento, hipertrofia muscular, gestação e muito mais.

Bjo da nutri.
Leia Mais ►
Gostou? Compartilhe: